Amálgama de acontecimentos e emoções.

As coisas podem sempre piorar, até à morte da carne. Quando se preparava para o penúltimo ciclo de quimioterapia, o corpo não aguentou… uma infecção urinária veio complementar a grande fraqueza já existente. Nesse dia já não saiu do hospital, foi internada nos cuidados paliativos para tratar a infecção e recuperar do gravíssimo estado a que chegou por culpa da quimioterapia. Durante mais de 10 dias melhorou, piorou mas pouco recuperou, até sair hoje do hospital. Mas saiu com um prognóstico de “tudo pode acontecer e não há nada a fazer que trate o tumor e metástases”. Em semanas a minha esperança foi morrendo aos poucos mas apesar de tudo só a tenho a ela. É ela que me dá força para ir trabalhar de manhã.
Num país que o que interessa é conseguir dinheiro para tapar buracos causados pela corrupção, gestão fraudulenta, compadrios,  e toda a espécie de conveniente promiscuidade, esquece se que se estamos vivos e cá andamos neste mundo (pelo tempo incerto que superarmos) é só para aproveitar mos ao máximo esse tempo e possamos ser felizes e fazermos os outros felizes, porque não perdemos nada em faze lo, custa o mesmo fazer o bem ou o mal pois quando morrermos os bens materiais ficam cá todos. É por isso que me revolta esta vida em que todos têm desculpa para as maldades que fazem mas não conseguem ver e sentir se bem com a alegria de alguém a quem fazemos bem. Mas as pessoas já deixaram de o ser há muito, não passam dum acumular de desculpas sem sentido, senão justificar o seu egoísmo e avareza, a que chamam de auto estima.
O mundo ideal nunca irá existir enquanto houverem tantos reis e tão poucos planetas onde reinar.
Talvez até esteja a ser infantil ou imaturo mas uma coisa eu consigo, ter a consciência tranquila e isso é como o ar fresco que se consegue numa quente noite de verão.
Ao longo de 40 anos mantenho na consciência todas as vezes em que fui injusto com alguém e garanto que nunca o fiz com o propósito de magoar, no máximo aconteceu e fui cobarde em não resolver a situação na hora.  Admito e vivo com esse peso e viverei.

Anúncios

One thought on “Amálgama de acontecimentos e emoções.

  1. Não. Não a tens só a ela. Ela é a tua principal razão de viver, é a tua força. Mas a distância fisica de alguém não significa estar só. Bem pelo contrário. E sabes ao que me refiro. Entendo toda a tua revolta, principalmente com o mundo. Agora, que a crise é a desculpa para todos os egoísmos, todas as injustiças, todas as maldades, todo o isolamento, agora, mais do que nunca (e a idade ajuda, ajuda a dar valor a outras coisas que não apenas aos bens materiais) agradeço todas as manhãs o sol que me aquece e torna os meus dias mais bonitos, a brisa que sopra e me refresca, os “Amigos” sinceros que tenho, agradeço a chuva, enfim, agradeço a VIDA.
    Dos outros, dos que descarregam as suas frustrações e os seus erros nos outros, os que se mostram superiores para, assim, esconderem os seus medos e defeitos, desses sinto pena; pena pela sua infelicidade, que os leva a maltratar os outros e a não reconhecer a maravihla que é viver.
    Por isso, neste momento dificil para ti, lembra-te que não estás sózinho. E que quando os nossos entes queridos partem deste mundo fisico, ficam sempre junto de nós, zelando para que sigamos em frente com a nossa vida.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s